quarta-feira, 21 de setembro de 2016

OLHAR AS CAPAS


Vai Alta a Noite

Alexandre Pinheiro Torres
Capa: reprodução de um óleo de Ney da Gama Simões Dias
Editorial Caminho, Lisboa, Setembro de 1977


«Vamos ali para o velho terraço das buganvílias. Já lhes senti o cheiro. Qualquer bebida serve, O que eu quero é ver o mar. Este é o meu sobrinho Sebastião, estudante de Engenharia Civil, um verdadeiro atraso de vida, como agora se diz, adoro esta linguagem porque este país não precisa de engenheiros para nada. Engenheirar o quê? Nem se sabe compor um esgoto. Uma vergonha,»

Sem comentários: